CÁRITAS ARQUIDIOCESANA DE OLINDA E RECIFE

Cáritas - Arquidiocese de Olinda e Recife

Notícias

Feira de Economia Solidária anima pequenos empreendedores do Litoral Norte



 

Mudas de plantas e suculentas, bolo de capim santo, sabão feito com óleo de cozinha reciclado e uma diversidade de peças de artesanatos foram alguns dos produtos que era possível encontrar no pátio da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, no centro da Ilha de Itamaracá, durante a Feira de Economia Solidária do Litoral Norte. Desde o sábado, dia 4, até o feriado da Independência, no dia 7 de setembro, mais de dez grupos de profissionais e pequenos empreendedores individuais aproveitaram a movimentação que marca o início do verão no litoral pernambucano para expor seus produtos e incrementar suas vendas. 

A iniciativa da organização foi da Cáritas Arquidiocesana de Olinda e Recife, através do do Projeto Inclusão, Fé e Política, desenvolvido nos municípios de Itapissuma e Ilha de Itamaracá. Dentre os grupos participantes, três deles são fruto desta ação desenvolvida nas duas cidades desde 2019: Os grupos Aromas da Ilha (Ilha de Itamaracá) e Cristalíssimo (Itapissuma) que produzem desinfetantes, sabão com óleo reciclado e detergente de maneira artesanal; o grupo Ilhartes (Itamaracá) surgido a partir da Oficina de Artesanato e investe em bonecas africanas feitas com papel jornal e artes com concha de marisco e escamas de peixe. Também houve espaço para as produções das alunas da Oficina de Arte Culinária e Economia Solidária, realizadas pela Cáritas AOR no mês de agosto passado, na Ilha de Itamaracá.

 

 

Tainãn Araújo, uma das integrantes do Grupo Ilharte, avaliou a iniciativa como muito importante, pois são poucas as oportunidades para quem trabalha com artesanato em Itamaracá. “Agora com esse empurrãozinho a gente se animou para tomar alguma iniciativa e ir em busca, pra gente se organizar”, completou a artesã.  Ângela Bezerra, que também é artesã em Itapissuma, destacou como a Feira permitiu a retomada das atividades que ficou parada por um bom tempo em virtude da pandemia. “Eu achei essa iniciativa muito posivitiva porque deu ânimo para nós, artesãos e artesãs. A gente estava se desestimulando e penso que a partir dessa feira vai haver uma continuidade, pois contamos com um grupo muito bom”, comenta Ângela.

 

Tainá Araújo, artesã da Ilha de Itamaracá

Tainá Araújo, artesã da Ilha de Itamaracá

 

Ângela Bezerra, artesã de Itapissuma

 Ângela Bezerra, artesã de Itapissuma

 

Os artesãos e pequenos empreendedores inscritos na feira contaram com todo o apoio logístico da Cáritas Arquidiocesana para exposição de seus produtos, desde a locação e montagem das barracas até o suporte de fornecido através de espaços de guarda dos produtos na Paróquia de Nossa Senhora do Pilar. A iniciativa pretende se repetir até o final do ano, alterando-se nas duas cidades do litoral Norte.